sábado, 19 de julho de 2014

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Femininas curvas


A genética exerce um papel maior na figura de algumas mulheres. Enquanto não poderem alterar seus genes, elas podem adotar medidas para estimular as curvas femininas em seu corpo.

Sobre o assunto, o professor Carlinhos Analfabético comenta: “Uma pesquisa recentemente noticiada indica que os efeitos gerados pelas curvas das mulheres no cérebro dos homens é análogo ao causado pelo consumo de álcool ou drogas. De acordo com o estudo, olhar uma mulher de formas exuberantes aciona uma área associada ao sentimento de recompensa, mesmo local atingido quando submetido a ação de substâncias químicas. As conclusões dos cientistas explicam o motivo pelo qual as mulheres são consideradas sexy. Os especialistas ainda creem que essa pode ser a razão da preocupação dos homens com a pornografia.

Os cientistas também contam que as mudanças no índice de massa corpórea somente ativam áreas associadas a apreciação visual. Isso significa que para o cérebro masculino as gordurinhas extras, eterna preocupação das mulheres, nada tem a ver com a sensualidade”.

(Foto: Google)

quinta-feira, 17 de julho de 2014

No escurinho do quarto


- Mô...
- O que é?
- Posso te mostrar uma coisa?
- Sim...
- Mas, pode ser no quarto?
- Pode...
- Posso fechar a porta e a janela?
- Sim...
- Posso apagar a luz?
- Na hora...
- Agora, olha pros meus pés. Minha havaiana brilha no escuro...
- Ah, rapariga...

(Foto: Google)

Depois da paixão


Depois da paixão
(Totonho Laprovitera)

A canção é breve, a alma leve...

O carinho do olhar, o sossego do lugar,
o sorriso brejeiro, o beijo de se molhar
e a primeira vez...
São coisas que a gente nunca esquece
e o amor sempre acontece
depois da paixão

Tenho saudade
da mulher que não conheci
e do amor que não vivi,
do tempo que não amei
e da dor que jamais senti

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Lição de vida


Essa história eu recebi da Shirlei Candido.

Conta uma lenda judaica que Deus convidou um rabino para conhecer o céu e o inferno.

Ao abrirem a porta do inferno viram uma sala em cujo centro havia um caldeirão no qual se cozinhava uma suculenta sopa. Em volta dele, estavam sentadas pessoas famintas e desesperadas. Cada uma delas segurava uma colher de cabo tão comprido que lhe permitia alcançar o caldeirão, mas não suas próprias bocas. O sofrimento era imenso.

Em seguida, Deus levou o Rabino para conhecer o céu. Entraram em uma sala idêntica à primeira, onde havia o mesmo caldeirão com as pessoas à sua volta, e colheres de cabo comprido.

- Eu não compreendo. Por que aqui as pessoas estão felizes, enquanto na outra sala morrem de aflição, se é tudo igual? Indagou o Rabino.

Deus sorriu e respondeu:

- É por que aqui elas aprenderam a dar comida umas às outras.

Esta é a primeira lei da felicidade: Ama o teu próximo como à ti mesmo.

(Foto: Google)

terça-feira, 15 de julho de 2014

Festa hippie


Vindas do Rio de Janeiro, as irmãs Luciene, Guacira e Lucille sempre passavam as férias lá em casa. Em uma das vezes, elas resolveram promover uma festa hippie. Decoraram a casa com samburás, bolas e luzes de instalações natalinas, papel crepom, o escambal e, pronto, estava preparado o cenário!

A notícia correu solta e, mal anoiteceu, os convidados, ou não, começaram a chegar, enquanto as anfitriãs ainda engomavam as suas longas melenas entre folhas de jornais. Um dos primeiros a chegar foi Humbertinho, de óculos redondos e escuros, trajando um psicodélico bolero e uma extravagante calça boca-de-sino do tamanho dum bonde. Trazia no peito aberto um medalhão que mais parecia uma tampa de chaleira. A basta e longa cabeleira, ainda eriçada, era inspirada na Black Power do Toni Tornardo. Chamava atenção.

Ao som de Pata Pata, a alta fidelidade estrondeava e alucinava a festa. A bela e formosa loura Naná evoluía numa dança originalmente exótica que varria com os cabelos e encerava com as costas o brilhoso chão de taco da lotada sala de visita.

Não sei até que horas foi a animação, sei que até tarde não foi, pois, naquele tempo, a noite adormecia cedo nas casas de família e deixava a madrugada livre para o “queima raparigal!”

Do livro "Eu Conto", de Totonho Laprovitera.
(Imagem: Google)

segunda-feira, 14 de julho de 2014

A quenga misteriosa


Há muito, Dona Fátima vinha desconfiando do Seu Santos. O motivo ela não sabia ao certo, mas julgava que o marido estava muito quieto para o seu gosto.

- Santos, Santos, eu não me engano...
- O que que é, Fatinha?
- Olha, mais cedo ou mais tarde, eu vou descobrir... Ah, se vou...
- Descobrir?
- Descobrir quem é a rapariga...
- Rapariga?
- Sim, a sirigaita que você anda se afoitando!
- Pelo amor de Deus, Fatinha, deixa de inventar...
- Inventar o que, seu sem-vergonha! Mas, deixa eu só saber quem é a quenga, que eu vou dar um jeito nela!
- Vai?
- Vou dar uma pisa nela que ela vai ficar toda quebrada!
- Vixe, e quem é que vai lavar a nossa roupa?! Escapou.
 
(Ilustração: Lavadeira, gravura de João Werner)

domingo, 13 de julho de 2014

Mulher padrão Fifa



Hoje, na repartição, o Damião me falou que a mulher dele era padrão Fifa. Aí, curioso, perguntei por que e ele respondeu:

- É uma exigência medonha!

(Foto: Google)

sábado, 12 de julho de 2014

Dedos em "V"


A saudação com os dedos em "V", tão utilizada, teve vários significados com o passar dos anos. O estadista britânico Winston Churchill, por exemplo, costumava usar o “V” em sinal de vitória em questões políticas. 

Na década de 60, o símbolo foi ligado ao seu significado mais conhecido, de “paz e amor”.

Acredita-se que a primeira vez que o gesto foi feito foi na batalha de Agincourt, em 1415. Arqueiros franceses ameaçaram arrancar dois dedos dos arqueiros (que eram a força principal de ataque) britânicos, aqueles que seguram a corda do arco, durante a batalha. Depois da batalha, os britânicos exibiram seus dois dedos, mostrando que eles ainda estavam intactos.

(Foto: Ricardo Pinto)

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Tênis


Tênis é um esporte de origem inglesa, disputado em quadras abertas e de superfícies sintéticas, cimento, saibro, ou relva.

Participam no jogo dois adversários ou duas duplas de opostas, podendo ser mistas (homens e mulheres) ou não.

A quadra é dividida por uma rede e o objetivo do jogo é, com ajuda de uma raquete, rebater uma pequena bola para a meia-quadra adversária

(Foto: Google)

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Doutor Pessoa


Reconhecido como um dos mais atualizados gastroenterologistas cearenses, o sobralense Professor João Barbosa Pires de Paula Pessoa (1929-2014) atuou na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará.

No Ceará, inseriu procedimentos como a biópsia hepática por agulha, a colangiografia percutânea, a paracentese abdominal em zigue-zague e a punção de tumores abdominais com agulha fina.

Doutor Pessoa integra a galeria de professores eméritos da UFC desde 1996.

Fonte: Faculdade de Medicina.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Seleção Polygram 1973

Seleção da gravadora Polygram, 1973.

Da esquerda pra direita. Em pé: Cafuringa, Paulo Sérgio Valle, Ivan Lins, Armando Pitigliani, Fagner, Oberdan e Erlon Chaves; Agachados: Luiz Melodia, Jorge Ben, Rogério, Odair José e Paulinho Tapajós.

(Foto: Acervo Odair José)

terça-feira, 8 de julho de 2014

Brasil 1 x 7 Alemanha

Fortaleza: História e Memória


Alguns dizem que Fortaleza não tem história, o que é um imenso equívoco! História tem e muita, o que lhe falta são cuidados com a sua memória.

O negócio é que, depois da Segunda Guerra, Fortaleza trocou o champanhe pela Coca-Cola, daí o moderno progresso veio em forma de pirex, ioiô (que não é o nosso velho e querido bode), matéria plástica, náilon etc.

Quanto a Juvenal Galeno, certamente, não devemos ficar em casa, vamos à rua porque o patrimônio é cultural e o grito gutural!

Pois é, como diria Doutor Valter, "a canalha se diverte, mas não se distrai"! 
(Foto: Google)

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Sereia


Sereia é um ser mitológico, parte mulher e parte peixe – às vezes, pássaro. Possivelmente, o mito foi gerado por relatos da existência de animais semelhantes com aquela que, depois foram nomeados como sirénios.

Filhas do rio Achelous e da musa Terpsícore, tal como as harpias, as sereias habitavam os rochedos entre a ilha de Capri e a costa da Itália. Bastante lindas, elas cantavam com doçura para atrair os tripulantes das embarcações passantes a colidirem com os rochedos e naufragarem.

As sereias representam na cultura contemporânea o sexo e a sensualidade.

(Foto: Google)

domingo, 6 de julho de 2014

Luto: Jeová Filho


E o nosso querido amigo Jeová Filho se foi como os bons, que nos deixam a dor da partida, mas jamais a ausência da sua lembrança.

“Macho Véio”, você sempre estará junto da gente, pois a sua presença sempre acompanhará a alegria de tê-lo em nossos corações!

Utilidade pública

video

sábado, 5 de julho de 2014

O algoz de Neymar


O colombiano Zuñiga, após quebrar Neymar, demonstrou frieza ao explicar que o lance foi normal e estava triste era com a eliminação da Colômbia na Copa.

Lamentável.

(Foto: AFP Photo / Odd Andersen)

Grupo das 12

Sem dúvida alguma, a elegância é uma das características naturais marcantes das senhoras sobralenses. Sobre o assunto, esta foto do Grupo das 12 diz tudo. 

Da esquerda para a direita: Maria do Carmo Sousa, Maria José Paula Pessoa, Nize Rangel, Ceiça Neves, Norma Araújo, Socorro Mendes Carneiro, Lúcia Rocha, Socorro Ponte, Sônia Almeida, Iduína Montalverne, Zélia Mendes e Ítala Silvestre.

(Foto: FB)

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Fagner no Brics


Fortaleza vai sediar encontro do Brics em 15 e 16 de julho, no Centro de Eventos do Ceará. Esse evento terá representantes do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Pois bem, no show de encerramento Fagner cantará “Mucuripe” e “No Ceará é Assim”, ilustradas em telão com imagens históricas das terras cearenses.

É a cultura alencarina justamente bem representada através da arte musical de um dos seus maiores artistas de todos os tempos.